24/03/2020 - CORONA VIRUS - COMO SALVAR SUA ESCOLA


CORONA VIRUS NÃO É BICHO PAPÃO...

À medida que as escolas e academias de dança ficam fechadas em todo o país, em resposta ao COVID-19, resta-nos a questão de como melhor navegar em um futuro incerto. Uma crise dessas exige que criemos um mapa onde não existe. Meu melhor conselho é preparar-se para vários futuros possíveis, comunicar-se de maneira clara e atenciosa com os seus professores, pais, alunos e gerenciar o estresse, um dia de cada vez. 

Ao fechar as portas você pode manter os clientes envolvidos sendo criativo. O Vimeo está oferecendo conselhos sobre como planejar aulas em video e você tambem pode aprender como fazer transmissão ao vivo no Face ou Insta. Dê aos seus alunos uma opção de transmissão ao vivo ou aulas pré gravadas em vídeo. A maioria das famílias vai ser solidária e algumas também estão preocupadas com mensalidades. Responda a todos os emails, whats, mensagens nas midias socias pessoalmente e imediatamente. 

Aconselho a comunicar que você está esperando para ver de como as coisas acontecem diante do prazo de recolhimento social que os governos nos impos, antes de comprometer sua escola ou academia com quaisquer decisões sobre planos futuros. Cada proprietário de escolas de dança ou academia é um especialista no que é certo para suas famílias e alunos, seja lider!

Aumente sua presença nas mídias sociais para promover um senso de comunidade durante o fechamento. Eu sugiro reunir sua comunidade de dança local nas plataformas de mídia social de uma nova maneira de se comunicar através de posts em conjunto que todos divulgem a mesmas ideias, informações e conteúdo. 

Toda crise é uma oportunidade, embora esse seja um momento difícil, essa também é a oportunidade para as escolas e academias fazerem coisas fora do comum para aprofundar seus relacionamentos entre sí e com os clientes. Este é o momento de se destacar e ajudar as pessoas que terão muito tempo disponível em casa. 

Tudo o que podemos fazer é continuar ajustando nossas respostas, nos comunicando com clareza e compaixão, fazendo as melhores escolhas possíveis. Seus clientes se lembrarão do seu nível de atenção, do seu profissionalismo e do seu nível diante de uma crise. Pode ser difícil agora, mas você está causando uma impressão duradoura nas famílias que acreditam no seu trabalho e em você. Temos a oportunidade de deixar nossas famílias verem nosso profissionalismo e integridade ao respondermos à crise.

Pense no que você faz diariamente e semanalmente e em quanto tempo você toma para executar essas tarefas". Isso ajudará você a descobrir o que pode ser feito sem entrar em sua sala de aula. Verifique se suas comunicações externas também são claras e consistentes e se a sua política de mensalidade, cancelamento, devolução de valores é transparente. 

No caso de alunos que desejam cancelar seus planos de pagamento sugiro oferecer reembolsos - você sempre pode oferecer aos clientes a opção de doar parte deste reembolso para você, assim em caso de o aluno retornar ele tem descontos.
 
Certamente o coronavírus interferiu no cronograma de aulas e no orçamento da sua escola, não entre em pânico não fique paralisado, tome decisões com base nesses critérios e outros que você mesmo pode gerar. Apenas mantenha todos informados e mostre a eles que administrativamente você está junto de todos.
Então por ultimo, mantenha-se em movimento, porque movimento é vida, movimento é DANÇA.

Por Ivan Grandi -  Jornalista, Critico de dança, Videomarker, Produtor de eventos, Empresário. Figura de destaque na comunidade da dança no Brasil, é pós graduado na Universidade de Wisconsin - USA e graduado na Faculdade Makenzie - SP, no Brasil iniciou sua carreira na área dança em 1981 atuando como produtor de vídeo na empresa GG Video Produções, onde produziu centenas de vídeo documentários, vídeo aulas relacionadas a arte da dança, acompanhou dezenas de companhias internacionais em turnê no país além de participar de centenas de festivais de dança no Brasil. Em 1991 cria a Revista Dança Brasil, única revista especializada em dança no Brasil, com distribuição gratuita através de lojas de artigos de artigos de dança em todo o país. Em 1992 começa a produzir eventos de dança como o Premio Personalidade da Dança, Gala Ismael Guiser e o Festival Dança Brasil. Em 1996 devido a extensa demando do mercado inaugura  a empresa Dança Brasil Infraestrutura para Dança, responsável por efetuar a montagem estrutural de escolas e academias de dança na America do Sul. Em 2006 é nomeado representante no Brasil do concurso internacional World Ballet Competition. Possui diversos prêmios por sua relevante atuação na comunidade da dança no Brasil entre eles o Premio IBAC  de 2010 instituto por Instituto Brasileiro Arte e Cultura. Em 2018 é convidado a fazer parte da diretoria do Conselho Internacional da Dança – CID Unesco no Brasil.  Atualmente administra suas empresas e projetos em seu escritório na cidade de São Paulo.

Fonte: http://www.dancabrasil.com.br

Voltar