26/03/2020 - Novo Coronavírus: qual é a postura correta para quem trabalha no computador em tempos de home office.


Com o avanço da pandemia do Covid-19, medidas preventivas estão sendo tomadas diariamente para minimizar a contaminação de novas pessoas pelo vírus, de modo que o sistema de saúde brasileiro consiga atender as ocorrências dos casos mais graves, evitando assim a superlotação em hospitais e postos de saúde.

Dentre as medidas para conter a disseminação do vírus, as empresas estão adotando o trabalho remoto em sua rotina. O home office é uma prática mundial onde os funcionários passam a exercer suas atividades em seu próprio ambiente domiciliar, sem a necessidade de deslocamento até o local de trabalho.

A nova prática adotada demanda organização, disciplina e produtividade para que as tarefas sejam realizadas e entregues dentro dos prazos estipulados – sem muitas distrações durante o dia. Porém, é de extrema importância se atentar à postura de trabalho para quem fica mais de três horas, por dia, em frente ao computador e/ou notebook.

A educadora física e bailarina Anninha Martins, especialista em psicomotricidade motora e fisiologia do exercício, explica que problemas posturais podem ocasionar dores e contraturas musculares nos indivíduos ou até mesmo doenças futuras, dentre elas: hiperlordose, escoliose, hipercifose e retificação da cervical e/ou da coluna.

Para evitar dores e problemas futuros, Anninha Martins compartilha algumas dicas para o trabalho em casa e não aconselha que nenhuma atividade seja realizada na cama ou no sofá, mas sim, sentado em uma cadeira e com uma mesa de apoio.

Dicas da especialista:

  1. A postura ideal é colocar as pernas paralelas à cadeira – flexionar os joelhos em um ângulo de 90 graus e apoiar bem ambos os pés no chão;
  2. Os braços devem ficar ao lado do corpo, com ombros e pescoços relaxados (os antebraços devem fazer um ângulo de 90 graus);
  3. A tela do computador e/ou notebook deve ficar na altura dos olhos, possibilitando uma boa visão sem a necessidade de projetar o pescoço para frente. A distância da tela deve ser de aproximadamente um braço do seu corpo, já sentado);
  4. Evite inclinar o pescoço e/ou aproximá-lo ao peito, pois essas posições podem gerar tensões nos ombros e nas costas;
  5. Ajuste o encosto da cadeira na região lombar com o objetivo de manter o tronco ereto;
  6. Adapte um mouse e teclado, para o caso de notebooks.

Posicionamento do mouse

  1. Deve ser posicionado perto do corpo e em um lugar de fácil acesso;
  2. O ideal é fazer o mínimo de esforço para movê-lo e para clicar;
  3. Apoie o antebraço na mesa para manuseá-lo;
  4. Evite realizar qualquer movimento do mouse apenas com o punho. Não é aconselhável apoiar o cotovelo na mesa, pois casos de tendinites podem acorrer por este motivo.

Posicionamento do teclado

  1. Deve estar alinhado ao antebraço, em um ângulo de 100 ou 110 graus;
  2. Os cotovelos devem ser mantidos sempre junto ao corpo e nunca projetados para frente e/ou ficarem erguidos (posição de “voo”).

A educadora física ainda aconselha que o profissional levante de três em três horas e realize uma pequena caminhada, até o toilette ou beber água, por exemplo, para evitar dores lombares e/ou torácicas.

Para os que trabalham de maneira integral em frente ao computador, é importante alongar a região lombar e os membros superiores com o auxílio da cadeira, diminuindo a frequência de posturas incorretas, devido ao déficit de exercícios.

Para mais informações, acesse: www.balletblend.com.br

Sobre Anninha Martins

Anninha Martins é formada em Dança pela Escola Artístico Cultural de Pirassununga, é bailarina certificada pela Royal Academy of Dance e possui formação em Pilates pela Physio Pilates. Também é graduada em Educação Física na Universidade Estadual Paulista (UNESP), com especialização em psicomotricidade motora na UNICAMP e pós-graduada em fisiologia do exercício pela Escola de Medicina da Universidade de São Paulo.

Já atuou como bailarina no Balé da Cidade de São Paulo e na companhia de dança de Ismael Guiser. É professora de dança há mais de 20 anos e atualmente atua como personal trainer e professora do Estúdio Anacã.

Voltar