× O ClickOnDance vai mudar! Em breve novidades sobre a nova experiência de aulas online que estamos preparando para você. Nosso portal segue com atualizações diárias e uma curadoria especial com dicas do mundo da dança. Acompanhe também nosso instagram: www.instagram.com/clickondance

04/05/2022 - BALLET PARAISÓPOLIS INICIA COMEMORAÇÃO DE 10 ANOS COM APRESENTAÇÕES NO SESC SANTO AMARO


As comemorações de 10 anos do Ballet Paraisópolis prometem marcar 2022 com uma série de eventos. Para dar início a essa grande festa, o projeto social, que oferece aulas gratuitas para crianças e adolescentes da comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, sobe ao palco do Teatro do Sesc Santo Amaro – dias 14 e 15 de maio, sábado às 18h e domingo às 17h – com a remontagem do balé Paquita e uma suíte inspirada no primeiro ato de A Bela Adormecida.

Em cena estarão 50 alunos da instituição e as apresentações – contempladas pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo – marcarão o lançamento do grupo semiprofissional de dança do projeto composto por bailarinos formados pelo Ballet Paraisópolis. Fundado em 2012 por Monica Tarragó, o Ballet Paraisópolis oferece aulas gratuitas de balé e dança – contemporânea e moderna – a crianças e jovens da região, entre 8 e 18 anos de idade. O curso tem duração de nove anos e é ministrado por uma equipe composta de sete professores renomados na área de dança.

O espetáculo do Ballet Paraisópolis com a remontagem do balé Paquita e uma suíte inspirada no primeiro ato de A Bela Adormecida conta com direção geral e concepção artística de Monica Tarragó e remontagem do bailarino Weverton Aguiar. Para ele, a escolha de dois clássicos para as apresentações está relacionada a necessidade de os alunos manterem contato com as mais variadas obras, além da vivência de dançar um balé completo. “A partir do nosso elenco, levei em consideração o nível técnico, o perfil artístico e o número de bailarinos. Então Paquita se tornou uma boa opção, por ser uma obra bem animada, dançante e que contém muitas variações”, explica o bailarino.

Clássicos do balé

Criado na Ópera de Paris em 1846 por Joseph Mazilier e Paul Foucher, com música de Édouard Deldevez e Ludwig Minkus, Paquita é um balé em dois atos e três cenas e faz sucesso devido, principalmente, as suas alegres danças espanholas, já que se ambienta na Espanha durante a ocupação do exército de Napoleão. Os personagens principais da trama são Paquita, uma jovem cigana, e o Conde Lucien d’Hervilly, um general francês. A obra é considerada um balé-pantomima (popularizado no século XIX e apontado como modelo do balé clássico), onde os bailarinos se manifestam mediante a mímica, gestos, expressões fisionômicas e corporais.

Já A Bela Adormecida é um balé de um prólogo e três atos do compositor russo Piotr Ilitch Tchaikovski e coreografia de Marius Petipa baseado no conto de fadas do escritor francês Charles Perrault. A estreia ocorreu no Teatro Mariinski em São Petersburgo em 1890.

“As apresentações serão a oportunidade dos encontros em cena, extremamente importantes para o elenco. Poderemos ver antes de mais nada, a estreia de uma grande obra e suas variações. Outro aspecto relevante é a participação das crianças, que interpretarão a corte e as amigas de Aurora, na suíte de A Bela Adormecida”, adianta Weverton.

10 anos do Ballet Paraisópolis

O espetáculo que une em cena Paquita A Bela Adormecida é o início das comemorações de 10 anos do Ballet Paraisópolis. Segundo Monica Tarragó, ao longo de 2022 várias ações serão realizadas para marcar a primeira década do projeto social. Entre elas, destaque para o espetáculo de dança contemporânea Bando com coreografia de Christian Casarin, além de exposição fotográfica, lançamento de livro, o minidocumentário Nas Pontas dos Pés e um documentário.

Porém o destaque fica para a formatura da primeira turma de bailarinos do Ballet Paraisópolis. A cerimônia, que deve acontecer no fim do ano, enche de orgulho toda a escola. “Após nove anos, nossos alunos já terão seus registros profissionais como bailarinos e poderão fazer audições em grupos e companhias de dança nacionais e internacionais”, destaca Monica.

O lançamento do grupo jovem também tem um peso significativo na trajetória do Ballet Paraisópolis e aponta na direção da criação de um grupo profissional. “Os desafios são enormes, mas estamos dando o primeiro passo para que nossos bailarinos tenham a oportunidade de estarem em um palco, fazendo o que gostam e de poderem viver de dança.”

Sobre o Ballet Paraisópolis

Fundado em 2012 tem como objetivo transformar a vida de famílias que moram na segunda maior comunidade de São Paulo oferecendo aulas gratuitas de balé e dança – contemporânea e moderna – à crianças e jovens da região, entre 8 e 18 anos de idade, proporcionando a eles o contato direto com a arte, educação e cultura. Com duração de nove anos e ministrado por uma equipe composta de oito professores renomados na área de dança, o curso começa com um teste de seleção para os interessados e termina com a formação – abrindo novas possibilidades e caminhos profissionais na área da dança. Nos primeiros anos de curso, os alunos realizam duas aulas semanais de balé clássico. A partir do quarto ano, são introduzidas aulas de contemporâneo e moderno. A longa trajetória de estudos fundamenta a formação dos futuros bailarinos e bailarinas. As atividades são realizadas na sede do BP, localizada dentro da comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Lá os alunos usufruem de uma estrutura apta para a prática de balé e contam ainda com sessões de fisioterapia, pilates e orientação nutricional e pedagógica. Atualmente, o projeto social beneficia diretamente 200 crianças e jovens. Outros 2 mil aguardam na fila de espera. Ao longo de seus oito anos de atividades, o Ballet Paraisópolis já se apresentou em diversos palcos nacionais, como Teatro B32 (2021), Auditório Ibirapuera (2015 a 2019), Theatro Municipal de São Paulo (2017), MASP (2017), Tribunal de Justiça de São Paulo (2015), Teatro Municipal de São Sebastião (2016) e, em 2019, fez sua estreia internacional como convidado da XVII Gala New York da BrazilFoundation. Participou de importantes festivais, como o Festival de Dança de Joinville (2017, 2018, 2019 e 2021), o VIII Festival Guapira em Dança (2017) e o Festival Bravos Excellence (2015), sendo premiado com diferentes coreografias em categorias diversas. Desfilou no carnaval de São Paulo ao lado da G.R.E.S. Acadêmicos do Tatuapé (2018 e 2019). Com o intuito não só de formar futuros bailarinos e bailarinas, mas cidadãos para o mundo, o Ballet Paraisópolis oferece possibilidades que vão muito além do aprendizado e da disseminação da dança. Além das aulas em sua sede, o projeto social proporciona aos alunos atividades extraclasse, com a participação em workshops, palestras e passeios pela cidade.

Para auxiliar no desenvolvimento do projeto e na realização de palestras, oficinas e workshops, o Ballet Paraisópolis se apoia na aplicação de recursos provenientes das leis de renúncia fiscal, tais como a Lei Rouanet e o Programa de Ação Cultural (ProAc ICMS). Por ser uma instituição sem fins lucrativos, o BP está apto a receber doações diretas.

Site oficial: balletparaisopolis.org.br | Facebook: @BalletParaisopolisSP | Instagram: @balletparaisopolis

Foto: Ballet Paraisópolis - Geise Santos, Luis fabiano Dias e Isabela da Silva - crédito Tomas Kolisch

SERVIÇO
Paquita e suíte de A Bela Adormecida
Com Ballet Paraisópolis
Data:
dias 14 e 15 de maio
Horário: sábados ás 18h e domingo às 17h
Local: Teatro do Sesc Santo Amaro
Rua Amador Bueno, 505 - Santo Amaro (próximo à estação Largo Treze do metrô)
Telefone: (11) 5541-4000. 
Capacidade do teatro: 279 pessoas. 
Ingressos: Grátis (retirada uma hora antes de cada apresentação na bilheteria do Sesc Santo Amaro)
Duração: 70 minutos. 
Classificação: Livre. 
Estacionamento – R$ 15,00 e R$ 7,50 (credencial plena).

Ficha Técnica

Direção Geral e Concepção Artística – Monica Tarragó. Remontador – Weverton Aguiar. Elenco – Alunos do Ballet Paraisópolis. Produção – Monica Tarragó Produções Artísticas LTDA -ME. Diretor Administrativo – Jorge Tarragó Papaseit. Produtor Executivo – Jorge Andreatta. Assistentes de Produção – Niedja Claudino e Priscila Pinheiro. Corpo Docente – Danielle Rodrigues, Juarez Machado, Marcio Rongetti, Monica Tarragó, Thamires Riechelmann, Weverton Aguiar e Wilson Helvécio. Figurinos – Cleuza Torres Figurinos, SD Figurinos e Madalena Machado. Fotógrafos – Fernanda Kirmayr e Marcos Alonso. Cenógrafo – Carlos Alberto Dalarmelino Júnior. Iluminador – Danilo Moura.

Patrocinadores Ouro – Rehau, Sanko-Espumas e Macron.
Patrocinadores Prata – Sankofort e Engemet.
Patrocinadores Bronze – Rede Simpatia, Dia Brasil, Vestem e Top Supply.

Recomendação do uso de máscara.

Para ingressar nas unidades do Sesc no estado de São Paulo é necessário apresentar comprovante de vacinação contra Covid-19 (físico ou digital) e um documento com foto:

– Maiores de 12 anos devem apresentar o comprovante contendo as duas doses ou dose única da vacina.

– Crianças de 5 a 11 anos devem apresentar o comprovante evidenciando pelo menos UMA dose (conforme calendário do município).

Voltar