× O ClickOnDance vai mudar! Em breve novidades sobre a nova experiência de aulas online que estamos preparando para você. Nosso portal segue com atualizações diárias e uma curadoria especial com dicas do mundo da dança. Acompanhe também nosso instagram: www.instagram.com/clickondance

04/08/2022 - Espetáculo de dança em Campinas mergulha em universo sensorial para versar sobre vivências LGBTQIAPN+


Estreia em agosto na Sala dos Toninhos, localizada na região central de Campinas, o espetáculo de dança contemporânea MONSTRA, da artista da dança Victor Isidro. As apresentações, voltadas para a temática LGBTQIAPN+, são gratuitas e acontecem entre os dias 11 e 19, com roda de conversa ao final. Na sessão do dia 18 (quinta-feira) haverá recurso de acessibilidade com Audiodescrição. (Confira a programação completa abaixo).

O espetáculo MONSTRA, que tem dramaturgia assinada por Gabriel Pestana, traz elementos sensoriais para mostrar a transformação de um corpo dentro de um universo ficcional inspirado no fundo do oceano - um lugar misterioso e estranho para a humanidade. Para ajudar a compor este ambiente, a dança é potencializada pelo uso de materiais plásticos na cenografia e figurino, além de iluminação cheia de cores e trilha sonora original composta por Marina Tenório e Mateus Martins.

“O público pode esperar uma experiência bem sensorial que passa por esta atmosfera cinestésica, numa tentativa de imersão em um espaço que o público se sinta parte de tudo o que está acontecendo” explica Victor Isidro. “A dramaturgia não é só o corpo e o movimento, mas também diversos outros elementos que estimulam o público a embarcar nesse imaginário com a gente. Podem haver momentos de estranhamento, mas quem não estranharia olhar para uma criatura esquisita?”

MONSTRA é um projeto contemplado pelo ProAC Cidadania/Cultura LGBTQIA+.

Inspirações

Segundo Victor, MONSTRA foi concebido pensando em identificações com a comunidade LGBTQIAPN+ e todo o universo queer que fazem parte da vida da artista. “Não tem como desvencilhar aqui o pessoal do artístico. Optamos por não fazer uma trilha exclusivamente instrumental, porque é um espetáculo que realmente cria imagens, momentos e situações junto com a música e com as letras presentes nas canções… é quase um videoalbum ao vivo”.

A montagem de MONSTRA em 2022 é um desdobramento e aprofundamento da pesquisa ‘Corpo, movimento e visualidade’, que Victor iniciou em 2019 enquanto cursava Dança na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). “Isso começa no meu TCC e depois segue pela iniciação científica. Neste momento, paralelamente, eu começo a enfrentar questões de gênero e também a entender minha expressão na arte e no mundo.”

Político e representativo

A escolha dos elementos e referências que inspiram o espetáculo têm seus motivos. Segundo Victor, a dança em MONSTRA é uma linguagem híbrida, uma vez que o processo criativo perpassou por diversas linguagens artísticas. “A gente vai para as artes visuais, por exemplo, nos afetando fortemente pelo trabalho de Lygia Clark, Lygia Pape e Hélio Oiticica, que são artistas dos anos 60 que quebraram formalidades das artes naquela época e propuseram a participação do público em suas obras.”

Estes artistas que inspiraram a montagem de Victor viveram no auge da Ditadura Militar no Brasil. “Eles estavam ali, propondo obras muito sensoriais, com uma estética super experimental, despertando no público sensações diversas e colocando-o num lugar de protagonismo, da participação ativa. Eu também acredito que a obra artística ganha vida quando o público existe nela - ou quando o público vive a obra.”

MONSTRA tem em si um desejo de propor figuras não-normativas e, consequentemente, trazer para si uma dança fora do habitual. Victor busca então criar um espaço de liberdade para a expressão poética de um corpo LGBTQIAPN+, propondo um universo imaginário com uma infinidade de sentidos e interpretações. “Minha pesquisa artístico-acadêmica e minha experiência de vida no fim estão no mesmo lugar… elas compartilham os momentos da minha trajetória”, pontua a artista.

Ficha técnica

Criação e interpretação: Victor Isidro 
Trilha sonora original e operação de som: Marina Tenório e Mateus Martins 
Iluminação e dramaturgia: Gabriel Pestana 
Produção administrativa e executiva: Maria Vitória Royer e Gabriela Davoli
Comunicação e redes sociais: Julia Lacerda 
Identidade visual: Isabella Carvalho e TARA
Assessoria de imprensa: Miguel Von Zuben 
Roteiro de audiodescrição e audiodescrição ao vivo: Verena Teixeira
Consultoria de audiodescrição: Valeria Vieira
Provocação artística e oficinas: Ana Mi, Camila Almeida, Henrique Hokamura, Maira Yuri, Maria Reisewitz e Taiana Ferraz
Fotografia: Larah Camargo e Vanessa Pereira
Registro audiovisual: Nina Pires
Técnico de iluminação: Chico Barganian
Apoio institucional: Sala dos Toninhos, Usina Geradora de Cultura,
Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Poiesis Gestão Cultural, Margem Cultural e Prefeitura Municipal de Campinas.

Foto: Vanessa Pereira

SERVIÇO
Espetáculo de dança MONSTRA
Data
: 11, 12, 13, 14, 18 e 19 de agosto
Horário: todas as apresentações serão às 20h, exceto dia 14 (domingo), às 19h
Local: Sala dos Toninhos
Endereço: Rua Francisco Teodoro, 1050, Vila Industrial (anexo à Estação Cultura)
Grátis
Duração: 40 minutos
Acessibilidade: Audiodescrição no dia 18 (quinta-feira)

 

 

Voltar