× O ClickOnDance vai mudar! Em breve novidades sobre a nova experiência de aulas online que estamos preparando para você. Nosso portal segue com atualizações diárias e uma curadoria especial com dicas do mundo da dança. Acompanhe também nosso instagram: www.instagram.com/clickondance

22/09/2022 - Lia Rodrigues Companhia de Danças lança espetáculos simultaneamente


Depois de seis anos longe dos palcos cariocas, a Lia Rodrigues Companhia de Danças estreia, no Centro de Artes da Maré, sede da Companhia, suas duas últimas criações: “Fúria”, de 2018, e “Encantado”, de 2021.

A demora em voltar à cidade foi por motivo de força maior. Quando “Fúria” estava prestes a estrear, em agosto de 2019, uma série de imprevistos adiou as apresentações. Logo depois, veio a pandemia de Covid-19.

“Fúria” teve sua estreia mundial em dezembro de 2018, no Théâtre National de Chaillot e no teatro Le Cenquatre, em Paris, onde Lia Rodrigues é artista associada, numa parceria com o Festival de Outono de Paris. Desde então, foi apresentado em diversos teatros e festivais na Europa (Alemanha, Portugal, Bélgica, França, Itália, Grécia) e no Brasil (Festival de Curitiba, Bienal de Fortaleza, e o SESC Consolação/SP), entre outros lugares.

Em “Fúria”, um mundo povoado de imagens se constrói e se desmancha sem trégua, diante dos olhos do público. Os corpos de nove artistas da companhia se transformam em uma mistura de cores, formas e texturas. Como espiar o tempo em um mundo dominado por uma infinidade de imagens contrastantes – medonhas e belas, sombrias e luminosas – atravessadas por uma infinidade de perguntas não respondidas e perpassadas por contradições e paradoxos? Como espiar o tempo em um mundo de fúria? Como dar visibilidade e voz ao que está invisível e silenciado? Um trecho de uma música tradicional dos povos Kanak, da Nova Caledônia, repetido infinitamente, acompanha grande parte da performance.

“Encantado” foi criado no Centro de Artes da Maré durante a pandemia e estreou, em dezembro de 2021, no Festival de Outono de Paris, que, nesta edição, teve a coreógrafa Lia Rodrigues como homenageada. “Encantado” ganhou o Prêmio do Sindicato da Crítica Francesa de Melhor Espetáculo de 2021, já foi apresentado em países como Alemanha, Itália, Eslovênia, Suiça, Holanda, e, no Brasil, em Recife (TREMA! Festival) e São Paulo (SESC Pinheiros).

A palavra “encantado”, do latim incantatus, designa algo que é ou foi objeto de encantamento ou de feitiço mágico. Encantado é também sinônimo de maravilhado, deslumbrado ou fascinado e também uma expressão de cumprimento social. No Brasil, encantado tem ainda outros sentidos. O termo se refere às entidades que pertencem a modos de percepção do mundo afro-indígenas. Os encantados, animados por forças desconhecidas, transitam entre céu e terra, nas selvas, nas pedras, em águas doces e salgadas, nas dunas, nas plantas, transformando-os em locais sagrados. São seres que atravessam o tempo e se transmutam em diferentes expressões da natureza.

“Fúria” ocupa o Centro de Artes da Maré, de 23 de setembro a 2 de outubro, e “Encantado”, de 7 a 16 de outubro. Serão oito apresentações de cada trabalho – sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h, com os onze intérpretes-criadores da Lia Rodrigues Companhia de Danças.

Para facilitar o acesso ao Centro de Artes da Maré, serão disponibilizadas, aos sábados e domingos, vans que farão o trajeto Cobal de Botafogo-Maré. Os lugares são limitados e as reservas devem ser feitas pelo whatsapp (21) 97481-3842, a partir de 20 de setembro.

Foto: Sammy Landwe

Fonte: Rota Cult

Voltar