03/12/2018 - ‘Fresta’ e ‘Terra de Ninguém’/SP


Fresta é um solo de dança contemporânea construído a partir do diálogo entre dois artistas de diferentes linguagens: a dança e a música. A atenção ao momento presente com abertura ao outro e, ao mesmo tempo, o reconhecimento e o estranhamento de si suscitam o encontro, dentro de possíveis conflitos, de caminhos insuspeitados de cocriação da cena. “Frestas” são aberturas de possibilidades. São o assunto com o qual os corpos em cena, mediados por suas linguagens, se relacionam tentando encontrar outras possibilidades.

Já em Terra de Ninguém, as corporalidades refletem os condicionamentos internos-externos e a organização frente ao caos. O espetáculo aborda o automatismo sistêmico, opressor e manipulatório, que desmonta, descompensa, desajusta, desencaixa e desconecta corpos, mentes e sinergias. A pesquisa se apoia nas mídias de massa para dialogar de forma bem-humorada com o público. O espetáculo investiga a simultaneidade e a coexistência na relação centro-periferia / periferia-centro.

Dança se move ocupa
De 11 de novembro a 16 de dezembro

Espetáculos: Fresta (com Isadora Massoni) e Terra de Ninguém (com Núcleo Kasa)
Mediação de Tatiana Melitello

SERVIÇO
Data: 
Dia 8 de dezembro de 2018
Horário: Sábado, às 18h30
Local:Sala Renée Gumiel – Complexo Cultural Funarte SP
Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos, São Paulo, SP
Ingressos: R$ 10 (meia-entrada: R$ 5) – Cartões não são aceitos
A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.
Duração: 25 minutos (Fresta) e 35 minutos (Terra de Ninguém). Classificação etária: livre.
Mais informações:
(11) 3662-5177
(11) 3822-5671 (bilheteria – abre uma hora antes do espetáculo)
funartesp@gmail.com

Ficha técnica
Fresta – Bailarina criadora: Isadora Massoni | Músico criador: Theo Yepez | Dramaturgista: Pin Nogueira

Terra de Ninguém – Concepção: Núcleo Kasa | Direção: Karina Ka Pinheiro | Criação e interpretação: Juliana Celeguim, Gabriela Bráz de Paula, Richard Reis, Karina Ka Pinheiro e Priscila Queiroz | Trilha Sonora: Mano Bap | Orientação Coreográfica: Flora Barros | Apoio de produção, iluminação e criação: Luca Queiroz | Produção: MoviCena (Rafael Petri) | Agradecimento: Oficina Cultural Alfredo Volpi e Espaço Spanda

 

Voltar