06/05/2019 - A Escrita do Corpo com Maurício de Oliveira - SP


Nessa oficina, o coreógrafo Mauricio de Oliveira trata da questão do corpo e suas singularidades, explorando dinâmicas e alterações temporais, percepção das dimensões, diferentes densidades musculares, circularidades, angulações, entre outros elementos.
O foco, entretanto, está na questão da identidade que se firma ao se escolher determinados movimentos para compor um encadeamento de idéias. Essa organização de movimentos determina uma gramática que habilita o corpo a desenvolver uma escrita do movimento, uma articulação, que pode se tornar algo absolutamente pessoal. 

Busca-se nesses encontros a "autoria", essa pessoalidade que emerge ao dotar o corpo de estratégias para estabelecer comunicação com outros corpos, apostando na imaginação como suporte para ação. A primeira parte do workshop consiste no aquecimento, onde preparamos o corpo com exercícios que visam essencialmente um alinhamento ósseo. Baseado na Técnica de Alexander e em fundamentos da Yoga (Iyengar), o objetivo consiste em torna o intérprete regente de sua própria estrutura: construir um olhar específico para cada segmento do corpo em sua coordenação com o "todo", trazendo sua atenção para o corpo interno.

Na segunda parte do workshop, trabalhamos com "tarefas". São ideias lançadas aos intérpretes com o intuito de ampliar a capacidade imaginativa e ao mesmo tempo, de materializar no corpo aquilo que foi visualizado no plano mental: estimula-se visualizar mentalmente nosso corpo executando determinada ação, para depois, mapear as ideias que foram levantadas e trazê-las para o corpo.

Sobre Maurício de Oliveira

Maurício de Oliveira é diretor, coreógrafo e bailarino, nasceu em Goiânia. Sua trajetória profissional começou no Balé da Cidade de São Paulo (1989-1992), passou pelo Balé do Teatro Castro Alves, em Salvador (1993). Dançou em diversas companhias como Choreographishes Theater Von Johan Kresnik ( 1994-1996), Pretty Ugly Dance Company, sob a direção de Amanda Miller, Djazzex em Den Haag ( 1997), Leine & Roebana, em Amsterdam ( 1998), Paul Selwyn Norton, também em Amsterdam (1999) e Frankfurt Ballet (1999-2003), sob a direção de William Forsythe. Regressou ao Brasil em 2005, mantendo sua ligação com a cena criativa europeia. Em 2009, foi intérprete convidado para a produção " The Mythic Radio Theater" para a The Forsythe Company, coreografia Dana Caspersen. Em Janeiro de 2012, apresentou o trabalho "Objeto Gritante", no Holland Dance Festival, em parceria com Duda Paiva Company. De volta ao país, criou e dirigiu a Companhia de Dança Siameses, dando continuidade ao seu trabalho de pesquisa. Entre seus trabalhos estão "Jardim Noturno" (2005), Olhar Oblíquo (2006), De.GELO (2007) e Objeto Gritante ( 2011), além do solo "Fragile" criado especialmente para o Festival Cultura Inglesa (2008). Paralelamente ao seu trabalho criativo com a Siameses, Mauricio criou para o Balé da Cidade de São Paulo, Balé do Teatro castro Alves, Distrito Companhia de Dança, São Paulo Companhia de Dança, onde também atuou como assistente de direção de " Polígono" (2008), de Alessio Silvestrin, entre outras. Mauricio também criou coreografias para diversos festivais na América e Europa.

FotoArthur Wolkovier

SERVIÇO
Data:
07 a 09 de maio 
Horário: terça e quinta das 10h as 13h
Local: Sesc Bom Retiro - teatro
Alameda Nothmann, 185 - Campos Elíseos, São Paulo - SP, 01216-000
Investimento: 
R$ 6,00
R$ 10,00
R$ 20,00

Inscrições a partir de 25/4 pelo Portal Sesc e nas Unidades do Sesc SP.
Classificação etária: Acima de 16 anos

 

 

Voltar