24/05/2019 - 5 dicas de respiração que irão transformar a sua dança


Segundo Sarah Skaggs, diretora do Dickinson College,  alguns dançarinos iniciantes costumam prender a respiração quando estão focados em pegar coreografias.

Até mesmo os bailarinos mais experientes apresentam problemas com a respiração e podem melhorar sua performance com a mesma. Sarah conta que  "Às vezes eles estão prestando tanta atenção ao que seus membros estão fazendo que esquecem os pulmões, o peito, o tronco. A respiração é a última coisa que eles estão pensando, mas na verdade deve ser a primeira". Quanto mais integrada for sua respiração, mais relaxado e presente você se sentirá.

Confira algumas dicas que separamos para você melhorar e controlar a sua respiração de forma mais eficaz:

1- Pratique uma respiração integrada com todo o seu corpo

Lauren Sanford, diretora de Jazz Lyrical e Contemporâneo, do Image Studio of Dance em Washington, sempre ensina a seus alunos a importância de sentir a relação entre a sua  respiração e o seu movimento.

Uma dica importante é: deitar no chão, respirar fundo e lentamente imaginando que você está enviando a sua respiração para diferentes partes do seu corpo. Isso pode te ajudar a compreender que respirar é uma ação que envolve todo o corpo, não apenas o tórax e os pulmões.

Alguns profissionais sugerem que os dançarinos pratiquem yoga para trabalhar o controle da respiração. Segundo alguns especialistas: "Yoga faz com que você se concentre conscientemente em sua respiração e, eventualmente, isso se tornará um hábito, que você vai realizar quando estiver dançando". Da mesma forma, Lindy Fines, diretora artística da GREYZONE e instrutora certificada de Pilates, acha que o foco do Pilates em coordenar a respiração com cada movimento pode ajudar os dançarinos a respirar completamente e usar inalações e exalações para facilitar tipos específicos de movimento.

Alguns profissionais sugerem que os dançarinos pratiquem yoga para trabalhar o controle da respiração. Segundo alguns especialistas: "Yoga faz com que você se concentre conscientemente em sua respiração e, eventualmente, isso se tornará um hábito, que você vai realizar quando estiver dançando". Da mesma forma, Lindy Fines, diretora artística da GREYZONE e instrutora certificada de Pilates, acha que o foco do Pilates em coordenar a respiração com cada movimento pode ajudar os dançarinos a respirar completamente e usar inalações e exalações para facilitar tipos específicos de movimento.

2- Procure pontos estratégicos para respirar durante a coreografia

Mesmo com muita prática, coreografias difíceis ou desconhecidas podem ser uma grande batalha para você conseguir integrar a sua respiração. Se este for o caso, tente escolher pontos específicos onde você irá respirar. "Quando você está fazendo um adágio, port de bras ou valsa, há lugares para inalar e alongar", diz Bai.

3- Aprenda a ficar confortável quando você está ofegante

Dançar, às vezes, te deixa sem fôlego. Em vez de lutar contra isso, aprenda a trabalhar com isso. Não tente encobrir a maneira como você está respirando , diz Skaggs; isso só dificulta a recuperação. "Dançarinos têm que aprender a respirar profundamente e continuar. Ela recomenda o treinamento com atividades como corrida, ciclismo e natação para se acostumar a respirar de forma ofegante e construir sua resistência cardiorrespiratória.

4- Pontue seu movimento

Usar respirações intencionais e audíveis também pode ser uma escolha estética. "A respiração acrescenta dinâmica e textura à sua dança. Ela pode ajudá-lo a sentir a diferença entre o áspero e o liso, por exemplo", diz Sanford. Tente usar a respiração para acentuar um movimento agudo ou para alongar uma extensão.

Quando você está executando coreografias que já são familiares, você pode inserir essas respirações intencionais espontaneamente para ver como elas podem mudar sua execução. Você também pode coreografar a respiração, mas tenha cuidado para não exagerar. "Eu vejo muitos respiradores excessivos em competições. Se você está respirando com força o tempo todo, isso faz com que o movimento pareça robótico", diz Sanford.

5- Respire com o grupo

"É muito difícil se mover exatamente da mesma maneira que outra pessoa. Mas se você combinar sua respiração, sua iniciação e os movimento serão mais sincronizados", diz Sanford. "Eu amo quando eu posso ouvir um grande grupo de dançarinos respirando juntos. Isso me dá arrepios."

Gostou?

Treine a sua respiração!

Até a próxima sexta. :)

Fonte: www.dancemagazine.com


 

 

 

Voltar