03/05/2021 - Grupo Corpo retoma em 7 de maio aulas gratuitas on-line


 A partir de 7 de maio a companhia mineira retoma temporada de aulas virtuais gratuitas em seu canal do YouTube. Os encontros serão às sextas-feiras do próximo mês (7, 14, 21 e 28 de maio), às 19h30.

Por meio de patrocínio da Localiza, as aulas serão inspiradas nos seguintes espetáculos do grupo: “Nazareth” (1993), com música de Ernesto Nazareth; “O Corpo” (2000), com trilha de Arnaldo Antunes; e “Oncotô” (2005), com música de Caetano Veloso e José Miguel Wisnik, além do já citado “Gira”, com trilha do Metá Metá.

“Desta vez praticamente toda a companhia vai participar das aulas. Cada encontro terá um grupo de bailarinos”, comenta Cláudia Ribeiro, diretora de programação do Corpo. Cada encontro terá duração de uma hora. “Uma das novidades é que nesta edição falaremos um pouco mais dos espetáculos cujas aulas foram inspiradas. E no final vamos separar um tempinho para respondermos as perguntas que vierem por chat.”

Diretor de Marketing da Localiza, Antonio Augusto comenta que este primeiro apoio ao Corpo tem uma relação direta com as origens da empresa. “Como é uma empresa mineira, queremos defender o patrimônio de Minas. É muito válido que a gente contribua para a continuidade do grupo”, diz ele. 

Em Minas a Localiza também patrocina a Orquestra Filarmônica e Inhotim. “Estamos em um primeiro momento com o Corpo. Isto não impede que, assim como aconteceu com Inhotim, nosso parceiro há muitos anos, este encontro se transforme em uma ação perene”, acrescenta o executivo.

As aulas on-line do Corpo tiveram início em maio de 2020. No momento inicial da pandemia da COVID-19 o grupo se uniu para promover um momento de relaxamento para os profissionais da saúde. A iniciativa digital deu certo e as temporadas seguintes, já abertas para o público em geral, se tornaram mais frequentes. Neste meio tempo o grupo criou seu próprio curso de dança, também digital.

Cláudia comenta que o objetivo é sempre atingir o maior número de pessoas. “Nossa base foi a primeira edição, em que as aulas tiveram 25 mil acessos. Queremos que a cada encontro pelo menos 25 mil pessoas dancem com a gente.” Na impossibilidade de assistir a aula ao vivo, cada edição ficará disponível no YouTube por uma semana, até o encontro seguinte.

Foto: Rodrigo Pederneiras ensaia com bailarinos seguindo protocolos sanitários (foto: José Luiz Pederneiras/Divulgação)

Fonte: Estado de Minas

 

 

Voltar