04/06/2021 - O Corpo Diverso é tema da 3ª Mostra Feminina de Dança, que ocorre via formato digital no Teatro Sérgio Cardoso Digital


O Teatro Sérgio Cardoso, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigos da Arte, apresenta a 3ª edição da Mostra Feminina de Dança de forma digital. As transmissões gratuitas acontecem via Sympla Streaming a partir do dia 7 de junho, segunda-feira, às 20 horas.

A mostra tem como objetivo trazer e misturar produções de diversos gêneros da dança, sendo um campo de pesquisa, estudos e uma vitrine para artistas e público ampliarem suas possibilidades expressivas e artísticas.

A curadoria busca trazer mulheres que dançam obras sobre o universo feminino,  pesquisando e trabalhando com intérpretes de diferentes formações técnicas, criativas e acadêmicas. Assim, também, investigamos como a dança contemporânea se configura e se modifica no encontro com os outros gêneros de dança e como estes corpos se integram e se desintegram no espaço. Uma dança que contamina a outra.

Nesta terceira edição, o tema da mostra é O Corpo Diverso. O mundo da dança, até pouco tempo atrás, era um território só para os corpos ‘perfeitos’, tanto no que se refere à ausência de deficiência físicas, quanto aqueles corpos definidos a partir do padrão exigido pelo balé clássico. Nesta terceira edição, a mostra quebra mais uma vez paradigmas e apresenta corpos de todas as formas, jeitos e tamanhos. Assim, coloca-se em discussão como o corpo se configura, independente de sua estrutura física ou social.

Na abertura, será apresentada a primeira gravação de dança contemporânea  produzida especialmente com drones para a plataforma #CulturaEmCasa, criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Amigos da Arte, trazendo a vibrante e intensa Renata Bardazzi, bailarina do Balé da Cidade, no seu transformador, potente, vital e emocionante solo. No mesmo dia, haverá também a transmissão de um vídeo-dança que revela a leveza e força da bailarina capixaba Gabriela Moriondo.

A programação conta também com apresentação da bailarina Julia Del Bianco, criadora do Dance For Plus, Escola online de Dança Plus Size Friendly em que todos os tamanhos de corpos são bem-vindos para dançar ballet ou qualquer outro estilo. Sua pesquisa consiste em mostrar as potencialidades do corpo gordo na dança, além de também transmitir isso nas suas redes sociais e nas suas aulas. Também pesquisa sobre a gordofobia e a pressão estética e a relação de ambas com a dança.

A mostra apresenta ainda a potência da dança  do grupo Espanho, Bi-ceptual, a leveza da dança de Mônica Caldeira, e o vigor e a força da Dentre Nós Cia e suas mulheres que dançam e fazem pensar sobre o corpo feminino, são outras atrações imperdíveis da Mostra Feminina de Dança. 

Uma parceria com a IMARP – Mostra Internacional de Videodança gera ainda um pequeno panorama internacional da videodança, estabelecendo uma relação de tempo, espaço, linguagem e apontando para um corpo autoral e cinematográfico. A III edição da Mostra Feminina de Dança possui curadoria de Denise Matta e Cristiano Cimino.

SERVIÇO
III edição da Mostra Feminina de Dança

Temporada: De 7 a 10 de junho, segunda a quinta-feira, 20h
Classificação etária: Livre
Gratis www.sympla.com.br/teatrosergiocardoso

PROGRAMA

Data: 07 de junho
Horário: às 20h
Gabriela Moriondo
Renata Bardazzi
Duração: 120 minutos

Data: 8 de junho, terça-feira 
Horário: 20h
Oficina Dança Africana com Flávia Mazal
Duração: 65 minutos

Data: 9 de junho, quarta-feira
Horário: 20h
Oficina Dança Tecnologia com Denise Matta
Duração: 70 minutos

Data: 10 de junho, quinta-feira 
Horário: 20h
Panorama da Dança
Duração: 30 minutos

Sobre o Teatro Sérgio Cardoso

Localizado no boêmio bairro paulistano do Bixiga, o Teatro Sérgio Cardoso foi inaugurado em 13 de outubro de 1980, com uma homenagem ao ator. Na ocasião, foi encenado um espetáculo com roteiro dele próprio, intitulado “Sérgio Cardoso em Prosa e Verso”. No elenco, a ex-esposa Nydia Licia, Umberto Magnani, Emílio di Biasi e Rubens de Falco, sob a direção de Gianni Rato. A peça “Rasga Coração”, de Oduvaldo Viana Filho, protagonizada pelo ator Raul Cortez e dirigida por José Renato, cumpriu a primeira temporada do teatro. Em 2020, o TSC cumpriu 40 anos de atividades, tendo recebido temporadas importantes de todas as linguagens artísticas e em novos formatos de transmissão, se consolidando como um dos espaços cênicos mais representativos da cidade de SP.

Redes Sociais TSC - Instagram | Facebook | Site

Sobre #CulturaEmCasa

Lançada em 21 de abril de 2020, a plataforma tem a missão de ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade, 100% gratuitos e difundir a intensa produção cultural do Estado de São Paulo, seus equipamentos e municípios. Até o momento, a plataforma registrou 5,4 milhões de visualizações em 3 mil conteúdos disponibilizados, atingindo 3.300 mil cidades e 135 países. E envolvendo 13 mil profissionais do setor. Este ano, em comemoração ao aniversário de um ano, o #CulturaEmCasa, transmitiu lives de artistas como Tom Zé, Angela Ro Ro, Oswaldo Montenegro e Camila Pitanga.

A ferramenta reúne também conteúdos do Teatro Sérgio Cardoso, do Museu da Diversidade Sexual e das instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, a São Paulo Companhia de Dança, o Conservatório de Tatuí, o Projeto Guri, Fábricas de Cultura, TV Cultura, Poiesis, Bibliotecas, e os Museus da Imagem e do Som, do Futebol, Índia Vanuíre, Casa de Portinari Felícia Leirner/ Auditório Claudio Santoro.

A ideia de difundir o conteúdo produzido por São Paulo se expandiu e a plataforma #CulturaEmCasa firmou parcerias com outras Secretarias Estaduais de Cultura, dentro do projeto Ponte Aérea. Atualmente a plataforma detém e transmite conteúdos do Rio Grande do Sul, como por exemplo, o “Festival de Cinema Negro em Ação” e os concertos da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre; o projeto “Música Conecta” com o Espírito Santo Este mês também foi lançada parceria com o estado do Ceará, em que serão transmitidos eventos artísticos de grande porte do cenário cearense como o “Cineteatro São Luiz”, “Porto Dragão Sessions” e “Zona de Criação”.

Sobre a Amigos da Arte

A Amigos da Arte, Organização Social de Cultura responsável pela gestão do Teatro Sérgio Cardoso, trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e iniciativa privada desde 2004. Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da Amigos da Arte, que tem como objetivo difundir a produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos como o Museu da Diversidade Sexual e o Teatro Estadual de Araras

Fonte: Dica de Teatro

Voltar