16/09/2021 - Coletivo dá aulas gratuitas de produção cultural, empreendedorismo e marketing


A Redes Urbanas de Artes do Rio de Janeiro - RUA 21, nasceu em 2008 com a finalidade de ser um ponto de encontro de artistas e fazedores das culturas urbanas.

Com a necessidade de manter a arte de rua viva e cada vez mais perto do mercado de trabalho, a RUA21 se debruçou em articular e capacitar os praticantes dessas culturas, através de apoio estrutural, incentivo cultural e capacitação profissional.

Com o avanço da vacinação no Brasil, um dos principais objetivos da organização em 2021, tem sido a inserção de jovens no mercado de trabalho com foco em eventos da cultura urbana, como o Hip Hop, o Samba e outros elementos afro e de periferia. Dentro das capacitações em coletivo, eles aprendem a criar e produzir seus próprios eventos, através de cursos 100% gratuitos de produção cultural, marketing, comunicação, empreendedorismo, montagem e toda a parte técnica e assessoramento artístico.

O mercado de entretenimento cresceu nos últimos anos e tende a voltar com tudo nos próximos meses, por isso, a RUA 21 considera o melhor momento para dar oportunidades aos artistas de rua e aos profissionais de periferia que desejam trabalhar nos bastidores.

“Damos o suporte necessário em qualquer nível do evento, desde a curadoria até a montagem de equipamento de palco. Além disso, fazemos o acompanhamento desses artistas na prática, proporcionando espaços em nossos eventos e eventos dos parceiros para que eles exercitem suas funções e cada vez mais se sintam preparados para atuar sozinhos em outros eventos.”, afirma Hélio Cavalkanti, fundador do RUA.

A RUA21 já possui filiada à sua rede mais de 55 coletivos, entre eles: projetos sociais, companhias, instituições, produtoras e grupos artísticos. Tudo em prol da elevação profissional e resistência coletiva, transformando os objetivos de cada grupo individual em pautas importantes para todos os grupos da cena.

“Nosso objetivo é unificar forças e qualidades para facilitar o acesso às informações culturais e profissionalizante para todos, principalmente àqueles que têm pouco poder aquisitivo e não possuem oportunidades de participarem de eventos e ações pagas e/ou distantes de sua zona/bairro”, ressalta Luís Silva, diretor artístico.

Foto: Divulgação

Mais informações no Instagram: @r.u.a_21

 

 

Voltar