× O ClickOnDance vai mudar! Em breve novidades sobre a nova experiência de aulas online que estamos preparando para você. Nosso portal segue com atualizações diárias e uma curadoria especial com dicas do mundo da dança. Acompanhe também nosso instagram: www.instagram.com/clickondance

11/02/2022 - Dicas para uma articulação mais expressiva e segura da cabeça e pescoço


Selecionamos algumas dicas para vocês melhorarem a relação e a postura com o seu pescoço e cabeça: 

Comece em uma posição neutra

Muitos bailarinos são ensinados desde cedo a se esforçar para manter uma boa postura, muitas vezes sendo instruídos a manter os ombros para baixo e o queixo levantado. Mas, pressionar os ombros muito para baixo ou levantar o queixo muito para cima pode minimizar a amplitude de movimento de um dançarino.

Começar de uma posição neutra permite que os dançarinos se movam em qualquer direção que a coreografia exija. 

Faça com que seja natural

O movimento da cabeça e do pescoço deve vir até nós naturalmente, mas, sabemos que às vezes perdemos esse instinto natural por estarmos focados na técnica.

Algumas dicas que podem te ajudar:

-Fiinja que seus queixo tem um pliê, assim se permite movimentar melhor.

-Permita que a cabeça vá para onde os olhos vão.o movimento tem que começar de dentro para sair.

Como cuidar do seu pescoço

A dor e a rigidez no pescoço podem restringir sua amplitude de movimento e potencialmente levar a problemas de longo prazo. 

Ai vão algumas dicas:

-Evite dormir de bruços. 

-Cuide do seu tempo sedentário. Muitas horas passadas sentado em um computador, debruçado sobre um telefone ou dirigindo podem afetar negativamente o pescoço.

-Cuidado com sua bolsa. Em vez de uma bolsa de dança pesada pendurada em um ombro, tente usar uma mochila e considere reavaliar quanto peso você realmente precisa carregar.

-Saiba quando procurar ajuda. Se você começar a sentir dores de cabeça, inchaço ou hematomas, ou dor referida nas omoplatas ou mãos e dedos (como sua mão adormecer ou sentir formigamento ou dormência), marque uma consulta com seu médico.

Fonte: dancemagazine.com

 

Voltar